O primeiro “uau!” tirado do cliente na implantação do BPO financeiro

O primeiro “uau!” tirado do cliente na implantação do BPO financeiro

As mudanças em torno nos serviços contábeis são assombrosas nos dias de hoje. Deixar de acompanhá-las é um erro que pode custar o próprio negócio aos empreendedores desse mercado.

E não são apenas mudanças tecnológicas, mas também de conceito. Hoje, se o contador não for um consultor e não apoiar o cliente nas decisões de seu negócio, ficará para trás na corrida em busca de sucesso no universo do empreendedorismo contábil.

E ser um contador consultor não significa apenas traduzir os números contábeis. Também não é só prestar esclarecimentos sobre os impostos dos clientes. Tudo isso é o básico indispensável do serviço que deve ser oferecido pelo escritório contábil.

Formação de preço, business plan, orçamento financeiro e orientação sobre softwares de gestão são apenas algumas das inúmeras necessidades das empresas que podem ser atendidas pelo contador.

Tendo essa consciência, a Fisconnect, escritório contábil de São Paulo que está em seu terceiro ano de atuação, inaugurou há poucos meses a oferta de BPO financeiro a seus clientes. O sócio-fundador da empresa contábil, Rogério Pereira da Silva, nos conta como foi essa experiência.

Quer ser um contador consultor? Inspire seus clientes com o BPO financeiro

NIBO: Rogério, por que a Fisconnect decidiu ofertar o serviço de BPO financeiro?

Fisconnect: Porque visávamos ganhar produtividade num primeiro momento. Efetuar a contabilidade da maior parte das empresas significava interpretar todos os apontamentos financeiros e refazê-los praticamente por completo, convertendo-os em lançamentos contábeis. Isso evidentemente significava que duas pessoas estavam fazendo o mesmo trabalho, perdendo tempo e dinheiro.

No entanto, o grande motivador foi a certeza de poder oferecer ao cliente um serviço que lhe garantiria melhor gestão financeira e economia de back office. O nosso ganho de produtividade seria apenas uma consequência.

NIBO: Qual foi o cliente escolhido para lançar a oferta de serviço?

Fisconnect: Curiosamente, não foi um cliente que já estava na carteira. Foi uma expressiva agência de publicidade de São Paulo, que há mais de um ano vinha conversando conosco para ser nossa cliente contábil. Só que o negócio nunca se concluía.

A sócia-fundadora dessa agência, ocupada com seus inúmeros projetos mensais e com a gestão de mais de 40 funcionários, não tinha tempo para nada. Ela não conseguia nem olhar para nossa proposta de serviços contábeis com a atenção que gostaríamos.

Diante desse cenário, vislumbramos o serviço de BPO financeiro como uma possível porta de entrada na empresa. E assim foi.

NIBO: Como foi a abordagem?

Fisconnect: Como não nunca tínhamos oferecido esse serviço antes, o primeiro desafio foi o de formatar a proposta. Depois, precisávamos ter certeza de que teríamos condições técnicas de entregar o que ofereceríamos.

Esse ponto foi o mais simples, porque nosso escritório já utiliza o sistema NIBO com absoluta desenvoltura para nossa própria gestão financeira. Por essa razão, tivemos extrema tranquilidade ao nos apresentar como capazes de implementar e gerir um sistema de gestão financeira.

NIBO: Como foi o processo de implantação?

Fisconnect: Foi o mais simples possível. Desenvolvemos algumas planilhas para colher os dados cadastrais da empresa e pedimos que ela as preenchesse. Ao mesmo passo, conduzimos a emissão de seu certificado digital e da criação de um usuário administrativo em suas agências bancárias utilizadas.

As planilhas requeriam informações simples acerca de cadastro de clientes, fornecedores, funcionários e de centros de custo. Tendo preenchido as planilhas, emitido o certificado e criado o usuário administrativo no banco, foi só efetuar a importação dos mesmos para o NIBO, que possui funcionalidades extremamente intuitivas para ajudar nesse processo.

NIBO: Quanto tempo a implantação do sistema consumiu?

Fisconnect: Foram apenas quatro dias para enviar as planilhas e o sistema rodar perfeitamente. Restou apenas fazer a conciliação dos lançamentos financeiros do mês, o que exigiu pouco mais de uma hora.

NIBO: Como foi a apresentação para o cliente depois de implementado o sistema?

Fisconnect: Sem dúvida foi o melhor momento de todo o processo. Primeiro pela satisfação de contribuirmos com a empresa de uma forma que jamais tínhamos contribuído com outra. Conseguimos desafogar a empresária, que agora só precisa consultar o NIBO e seus relatórios de fácil interpretação diariamente.

Segundo, e mais importante, porque a cliente ficou encantada. Ela foi generosa nos elogios e se mostrou certa de que fez um grande negócio ao nos contratar como seu escritório contábil.

NIBO: Por que escolheram o sistema financeiro do NIBO para inaugurar os serviços de BPO financeiro?

Fisconnect: O sistema NIBO é o que nos pareceu mais prático e intuitivo dentre os demais que havíamos consultado, razão pela qual já o havíamos escolhido para fazer nossa própria gestão financeira. Isso nos tornou experts em sua utilização e seguros de que poderíamos implementá-lo com sucesso em outras empresas.

Hoje a Fisconnect já tem o NIBO implantado em mais de dez clientes. Tamém utilizamos o sistema Importador Universal  para automatizar a geração de lançamentos contábeis e dezenas de outros clientes.

Equipe Nibo

Somos um time de especialistas focados em tornar a sua gestão financeira mais eficiente. Deixe um comentário ou ligue para nós, estamos sempre a postos para ajudá-lo!

Nibo lança Programa de Parceria para contadores Contabilidade digital: estratégias para iniciar essa transformação

Deixe o seu comentário

    Comente com o seu e-mail Comente com o Facebook